in

Por que meu auxílio emergencial permanece em análise?

Muitas pessoas estão acompanhando diariamente a solicitação pelo auxílio emergencial, mas estão frustados nessa espera. Isso porque, nem todos receberam a primeira parcela do pagamento. Algumas solicitações, então, ainda estão em análise e aqui iremos te explicar o motivo.

Publicidade

Existe uma ordem para realização de análise e pagamento de cada parcela. São três meses (três parcelas), com datas diferentes para cada perfil de beneficiado. Caso a sua situação corresponda com a de análise, mas você se enquadre nos requisitos, não se preocupe, aguarde e mantenha o acompanhamento através do site ou aplicativo.

Quais são as condições para conseguir o pagamento do auxílio emergencial?

Todos os brasileiros estão sentindo o impacto da paralisação e falta de serviço. Porém, nem todos serão beneficiados com esse auxílio emergencial. Foi, então, colocado alguns critérios de seleção, para saber quais pessoas terão direito a receber o pagamento. Serão, até o momento, 3 meses de pagamento do auxílio, mas esse período poderá se estender dependendo da situação da epidemia. Para ter direito a esse apoio financeiro, será necessário que o trabalhador atenda os seguintes requisitos:

  • Ser maior de idade (18 anos);
  • Trabalhar de maneira informal, autônoma ou sem registro;
  • Ter renda familiar total com valor igual ou inferior a três salários mínimos, que corresponde um total de R$3.135,00;
  • Ter renda individual correspondente a R$533,50 (pouco mais que meio salário mínimo;
  • Estar atualmente desempregado;
  • Não receber outros benefícios ou auxílio de transferência federal, com exceção do programa Bolsa Família.
  • Atuante como MEI (microempreendedor individual);
  • Não ter declarado valor superior a R$28.559,70 de Imposto de Renda no ano de 2018.

Então, não terão direito ao auxílio aqueles que não se enquadram nessas condições. Além disso, um segundo valor de auxílio foi aprovado em 1.200 reais, exclusivamente para mulheres responsáveis pelo sustento e mantimento das despesas da família. Nesse caso, a solicitação é feita normalmente, mas é preciso selecionar essa opção para a análise adequada seja realizada.

Auxílio em análise – datas previstas para pagamento

Caso você tenha sua solicitação em análise, talvez esteja no grupo que ainda não foi avaliado. Isso porque, datas foram previstas para pagamento do auxílio, então aqueles que serão pagos primeiro, foram avaliados antes dos demais. Porém, caso você possua os requisitos, basta aguardar e ir acompanhando a situação de sua solicitação através do site (auxilio.caixa.gov.br) ou app CAIXA | Auxílio Emergencial. Esteja atento para que não busque por meios não oficiais, que não são garantidos pelo governo.

Publicidade

1º mês de pagamento

  • Cadastrados no CadÚnico: o pagamento será feito a partir do dia 9 de abril, para pessoas que possuam conta no Banco do Brasil. Caso não possua conta, o pagamento será feito através da conta digital específica para esse serviço a partir do dia 14 também de abril.
  • Não Cadastrados no CadÚnico: o pagamento do auxílio emergencial será feito a partir do dia 14 de abril.
  • Beneficiados Bolsa Família: pagamento será depositado entre os dias 16 e 30 de abril.

2º mês de pagamento

  • Cadastrados no CadÚnico: a ordem de pagamento será de acordo com o mês de aniversário: janeiro, fevereiro e março (a partir do dia 27 de abril), abril, maio e junho (a partir do dia 28 de abril), julho, agosto e setembro (a partir do dia 29 de abril), outubro, novembro e dezembro (a partir do dia 30 de abril).
  • Não Cadastrados no CadÚnico: a ordem de pagamento será de acordo com o mês de aniversário: janeiro, fevereiro e março (a partir do dia 27 de abril), abril, maio e junho (a partir do dia 28 de abril), julho, agosto e setembro (a partir do dia 29 de abril), outubro, novembro e dezembro (a partir do dia 30 de abril).
  • Beneficiados Bolsa Família: pagamento será feito entre os dias 18 e 30 de maio.

3º mês de pagamento

  • Cadastrados no CadÚnico: a ordem de pagamento será de acordo com o mês de aniversário: janeiro, fevereiro e março (a partir do dia 26 de maio), abril, maio e junho (a partir do dia 27 de maio), julho, agosto e setembro (a partir do dia 28 de maio), outubro, novembro e dezembro (a partir do dia 29 de maio).
  • Não Cadastrados no CadÚnico: a ordem de pagamento será de acordo com o mês de aniversário: janeiro, fevereiro e março (a partir do dia 26 de maio), abril, maio e junho (a partir do dia 27 de maio), julho, agosto e setembro (a partir do dia 28 de maio), outubro, novembro e dezembro (a partir do dia 29 de maio).
  • Beneficiados Bolsa Família: pagamento será feito entre os dias 17 e 30 de junho.

Cadastramento Único (CadÚnico) – não sou cadastrado, e agora?

O cadastramento único é uma ferramenta que o governo possui para acompanhar a situação econômica das famílias do país. Então, a partir dos dados cadastrados é avaliado e determinado quem terá direito a receber determinado auxílio de transferência federal. No caso do Auxílio Emergencial, no momento de crise pela epidemia do novo coronavírus, mesmo aqueles não cadastrados terão direito. Além disso, nem todos cadastrados poderão receber. Funciona, então, de maneira que as pessoas cadastradas ou não, mas que atendam aos critérios estabelecidos e apresentados acima, poderão receber esse apoio financeiro.

Realize sua solicitação e a acompanhe através do site (auxilio.caixa.gov.br) ou app CAIXA I Auxílio Emergencial, que são os dois meios oficiais garantidos pelo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem pessoa no por do sol

Motivação – Dicas Para Se Manter Motivado

Imagem ilha paradisíaca

Economia Na Viagem – Dicas