in

Diabetes – Saiba Mais sobre os Tipos e Tratamentos

O diabetes, é uma desordem causada pela precariedade de uma substância no corpo, chamada insulina. Assim, ele pode prejudicar o organismo a absorver adequadamente a energia dos alimentos. Podendo resultar no aumento do nível de glicose (açúcar) no sangue.

Publicidade

Mas, existe um monitoramento do nível de glicose. É possível fazer esse controle através de um exame, denominado glicemia em jejum. Isto é, a partir desse exame, é medido a quantidade de açúcar no sangue.

O diabetes não apresenta sintomas significativos de início, portanto, muitas pessoas não percebem o distúrbio. Assim, é recomendado que pessoas acima de 40 anos, realize esse exame a cada 3 anos e passe a tomar os devidos cuidados, caso necessário.

Além do fator idade, mulheres grávidas com idades superiores a 25 anos, obesas ou com histórico familiar de diabéticos, devem realizar o acompanhamento para que seja tratado, se houver necessidade, assim o bebê não será prejudicado.

Diabetes – Tipos

Tipo 1

Publicidade

Existem diferentes classificações de diabetes. O primeiro, chamado Diabetes 1 (DM1), é diagnosticado quando a pessoa possui pouca ou ausência de insulina.

Isso acontece por consequência da falência das células que produzem a insulina e essa é encontrada no pâncreas. A destruição dessas células pode ser ocasionada por condições genéticas ou fatores singulares do organismo de cada um. Sendo assim comum que esse tipo de diabetes seja diagnosticado de maneira instantânea em crianças e jovens não obesos.

Tipo 2

O diabetes de tipo 2 (DM2), é a classe mais encontrada em reconhecimento de diabetes, englobando assim, 90% de todos os registrados com o distúrbio.

Assim, portadores de DM2 lidam com a menos capacidade de produzir e liberar insulina, quando comparados a um indivíduo não diabético.

Publicidade

Ainda assim, portadores desse tipo de Diabetes não são dependentes de injeções de insulina, mas é possível que se precise tomar algum medicamento para auxiliar no controle de açúcar no sangue, além da alimentação restrita de alguns alimentos.

Na maioria dos casos, DM2 é manifestado em pessoas com mais de 40 anos de idade e está diretamente ligado a obesidade. Mas, são comuns casos em pessoas jovens também.

Qual a diferença entre DM1 e DM2?

A principal diferença se encontra na causa do distúrbio. Em resumo, a primeira é ocasionada pelas células do pâncreas, que podem não produzir insulina ou não produzem a quantidade suficiente. O segundo tipo de diabetes (DM2), existe produção de insulina pelas células pancreáticas, mas a ação da substância não é eficiente.

Diabetes – Há complicações?

Com o passar do tempo, portadores de diabetes, podem ocasionar alguns problemas, alguns deles, oculares, renais, complicações nos nervos e nos vasos sanguíneos, que podem resultar até mesmo em infarto e derrame.

Contudo, as complicações oculares, podem ser prevenidas quase que em 90% dos casos, quando o indivíduo é diagnosticado no início do distúrbio, podendo realizar o tratamento de maneira adequada, associado a uma alimentação restrita de alguns alimentos.

Dentre diversas complicações do diabetes, a principal é a cardiovascular. Assim, pessoas diabéticas precisam adquirir alguns cuidados.

Uma atenção deve ser dada ao nível de colesterol, e esse deve ser mantido sempre baixo. Além do cuidado com a alimentação e a realização de atividades físicas para o controle do nível de colesterol, é possível que esse seja realizado associado ao uso de medicamento, quando casos do diabetes são mais graves.

Diabetes- Tratamento

Como qualquer tratamento, o procedimento tomado para tratar um diabético, depende da gravidade da doença. Assim, quando é diagnosticado como leve, mudanças na rotina e estilo de vida, como alimentação e prática de exercícios físicos, podem ser suficientes.

Atividades Físicas

A prática de exercícios físicos é muito importante para todas as pessoas. No tratamento de indivíduos diabéticos, é essencial. Essa rotina de exercícios ajuda na redução dos níveis de glicose e favorece na ação da insulina. Assim, diminuindo a dependência em medicamentos e insulina aplicada.

É de extrema importância a associação de exercícios em promoção de melhor qualidade de vida, e menos uso de medicamentos, além de evitar diversas doenças.

Antes que seja monitorada uma atividade física para um diabético, é preciso ter cuidados. Confira alguns:

– Medir o nível de glicose antes, durante e depois da atividade física.

– Ingerir carboidrato extra antes da realização de exercícios

– Ter em mãos, durante o período de atividades, carboidratos de rápida absorção.

Alimentação

A dieta deve ser acompanhada por um profissional especializado. Será restrito alguns alimentos, dependendo da gravidade da doença ou apenas alterada a quantidade, para que seja menos ingerido pelo paciente diabético. Todo o tratamento deve se feito por orientação médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem paciente tirando pressão arterial

Hipertensão – O que é, Complicações e Tratamento

Imagem cachorro filhote lambendo gato

Doenças Transmitidas por Animais de Estimação